Lições e emoções na visita do Capitão da Davis

Foi tudo muito legal. Nós ficamos em dúvida, antes do evento, em mostrar ou não os vídeos com os depoimentos dos nossos 2 ex-alunos. Como sempre acontece, a simples vinda de pessoas aqui no Projeto, já faz com que estas pessoas se impressionem com que vêem – estrutura, crianças concentradas e alegres, equipe, astral, etc… sabíamos que os depoimentos eram muto legais, mas acho que a gente não percebeu como estes vídeos são impactantes, tanto para a própria equipe, quanto para as crianças menores, e principalmente as pessoas que vem de fora e o assistem… Acho que isso mexeu com todo mundo, e o João se emocionou bastante e teve uma habilidade e sensibilidade impressionantes para conduzir

o papo com a criançada…ele falou a lingua deles, e a interação que houve vai ficar marcada…com certeza…No momento das perguntas…depois de um tempo, o primeiro a criar coragem de perguntar foi o Theylor…Perguntou se o João tinha tido vergonha no primeiro jogo, do primeiro torneio que ele jogou….depois da resposta fantástica do João, dei um aparte, para explicar para os visitantes, que vários deles tinham participado da Copa Itaú…E devolvi a pergunta ao Theylor, fazendo ele responder se ele tinha tido medo ou vergonha no primeiro jogo dele na copa Itaú… Ele contou com impressionante desenvoltura, que sim, que a esquerda não era legal, que o Sor Guido tinha dito para ele treinar e

não ter medo…e ele disse: ” eu fui lá , achei que não ia conseguir, perdi, mas consegui” …..a partir daí um show de perguntas…o Zeca largou uma fantástica…” Se o Senhor estivesse aqui, no nosso lugar, qual seria seu sonho?”…. e assim por diante…tudo encerrou com bate bola, óbvio que um “Rei da Quadra”, e no final um parabéns á você, para os 7 anos do Projeto e os 15 anos da Jaleska, com bolo de chocolate e refri… Tava demais..

Marcelo Ruschel

Abaixo o Release que o competente Jornalista e Sócio-fundador da STEPS, Eduardo De Zotti, escreveu sobre o evento:

Lições e emoções na visita do capitão da Davis ao Projeto WimBelemDon

Técnico João Zwetsch conversou com as crianças, bateu bola e prometeu retornar

Porto Alegre/RS – “Wimbledon fica pequeno em comparação com a importância do que é feito aqui no Projeto WimBelemDon”. Visivelmente emocionado, o técnico João Zwetsch, capitão da equipe brasileira da Copa Davis, arrancou aplausos das crianças e demais convidados que participaram, na quinta-feira (10/06), de uma atividade especial no projeto social WimBelemDon. Desenvolvido desde 2003 em uma quadra de saibro no Bairro Belém Novo, na Zona Sul de Porto Alegre, a iniciativa é fruto de um sonho idealizado pelo fotógrafo profissional Marcelo Ruschel e atende, atualmente, 64 meninos e meninas de várias idades.

Curiosidade, vergonha, emoção e orgulho foram os sentimentos mais visíveis entra as cerca de 30 crianças que tiveram a oportunidade de conviver algumas horas com o gaúcho João Zwetsch, treinador do tenista número 1 do Brasil na atualidade, o paulista Thomaz Bellucci. Perguntas como a idade em que começou a jogar e a treinar, se a carreira de técnico é melhor que a de tenista, como foi o início dentro de quadra, qual o cotidiano de Thomaz Bellucci e até mesmo se ele gostaria de retornar para novas visitas ao projeto, foram respondidas por Zwetsch sempre com um sorriso no rosto.

“Minha história, perto deste projeto, é até insignificante. Quero dar os parabéns a todos que estão envolvidos com o WimBelemDon e fico emocionado, de verdade, com este tipo de ação. Fiquei impressionado com este ambiente, algo muito legal e importante mesmo. Tomara que as pessoas possam apoiar e que o projeto cresça cada vez mais”, disse Zwetsch.

“O esporte em geral ajuda muito na formação, tanto no aspecto físico como no caráter. O tênis é um esporte de superação constante, com a necessidade da disciplina e ao mesmo tempo a paciência, a perseverança, os desafios. Por isso, temos que aprender a lidar com as situações. E se isto é ensinado desde cedo, realmente faz diferença na vida”, acrescentou o técnico.

Além de conversar com as crianças, João Zwetsch também entrou em quadra para algumas brincadeiras e cantou os parabéns pela comemoração do sétimo aniversário do projeto, completados em março. Também participaram do evento o advogado Daniel Cravo, que representou o presidente da Confederação Brasileira de Tênis, Jorge Lacerda; o presidente da Federação Gaúcha, Roberto Petersen Mello; Francisca Rodrigues de Oliveira e Bruno Ferreira, da área de gestão de contrato da CBT e Correios, entre outros convidados. A relação de mantenedoras do WimBelemDon é formada pelo Correios, CBT, Escritório Eduardo Fernandes Advogados Associados, Brasken e Beta Participações. O projeto tem ainda a parceria da Monitora RS, ONG Moradia e Cidadania, Personal Web, Vonpar e Dinamize.

Informações adicionais sobre o projeto estão disponíveis no site www.wimbelemdon.com.br .

GALERIA DE FOTOS VISITA CAPITÃO DA DAVIS

Em 11/06/2010

De Zotti – Assessoria de Imprensa

Translate »